Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Summer Diary

you did not wake up today to be mediocre

Summer Diary

you did not wake up today to be mediocre

be brave

Parece que fiz a minha boa acção do dia, e estou mesmo orgulhosa de mim. Tudo aconteceu num jantar de aniversário em que depois fomos a uma festinha daquelas pequenas nas terrinhas. Uma das raparigas, conhecia quando fiz a viagem ao norte, ficámos muito próximas. Ela e o namorado terminaram á coisa de 3 meses mas ele não se conforma com o final então foi falar com ela nessa festa. Eu nunca conheci o rapaz porque não anda na mesma escola que nós. Ele é um rapaz com para aí 2.10m, e assusta imenso, principalmente porque sou pequena. Bom, os ânimos entre eles exaltaram-se quando ela o empurrou e ele a agarrou. O que ele queria era arranjar confusão e eu apercebi-me disso e fui meter-me no meio deles.

 

Eu: Então amigo!

Ele: Isto não é contigo.

Eu: A partir do momento que a agarras, diz-me respeito. Conforma-te que ela não quer mais nada contigo.

 

Aí ele agarrou-me.

 

Ele: Não tenho medo de te bater também.

Eu: E eu não tenho medo que me batas, mas bater a uma mulher ? Não é nada de homem. Digo-te, eu cá não queria namorar com um rapaz desses.

Ele: Estás a gozar mas sou bem capaz de te bater.

Eu: Sei que queres arranjar confusão, mas não esperes que grite. Outra coisa, é bom que me largues agora, amigo.

Ele: Senão o quê ?

Eu: Estás a dar uma de mauzão, é só para o estilo! Só por teres uns 3 metros de altura deves achar. Não tenho medo que me batas, mas garanto-te que se o fizeres, a tua vida aqui, acaba. A não ser que queiras ir viver para outra cidade, também é uma opção.

Ele: Estás a dar luta tu.

Eu: Não estou. Sei bem que tens mais força que eu, mas é só um aviso.

Ele: Não te metas nisto, não é contigo.

Eu: Não ganhas nada com isto. Depois da cena de hoje, achas que vão voltar ? Não me parece, caro amigo.

 

E largou-me. 

Fui um pouco criticada por esta atitude. "Entre marido e mulher não se mete a colher" , "foste maluca", mas sabem que mais ? Não quero saber. Não deixo que toquem nos meus amigos. Tenho plena consciência das coisas que faço e das consequências. De qualquer forma, sei perfeitamente que se as coisas azedassem mesmo, tinha lá os meus amigos, incluindo o Didi.

 

E no meio de tantos medos e "Ana, por favor, vai-te embora.", protegi uma amiga. Ela é minha amiga e voltaria a fazê-lo. 

 

Nunca tenham medo de nada, levantem sempre a cabeça e lutem pelo que acreditam!


Be brave.

 

born to fly, forced to walk 

 

um beijinho,

Annie 

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/3